Praticando Confiança


Muita gente, especialmente as mais próximas, tem falado muito comigo sobre os problemas da vida:  família, trabalho, relacionamentos, mais sobre relacionamentos.

E qual onde não há problemas? Queremos uma vida sem eles, mas teremos? É possível? Uma namorada, noiva, esposa, qualquer problema que tenha com pessoa de tal natureza também haverá com outra mulher qualquer. Podem não ser os mesmos, mas haverão assim mesmo. Prefiro eu tê-los, ao lado de que vale a pena.

Algumas coisas parecem tão triviais para uns e ao mesmo tempo tão opressoras para outros! Já imaginaram se pudéssemos fazer uma ciranda? Seria assim, hoje eu tenho os meus e você os seus, amanhã eu troco com quem estiver à minha esquerda a metade deles e com quem estiver à direita a outra metade, talvez um deles tenha mais facilidade de resolver coisas que para mim são insolúveis. Bom isso? Ou melhor é ficar com o pensamento de o que não tem solução, solucionado está?

Tanta coisa acontece todos os dias, algumas coisas acontecem por tanto tempo em nossas vidas, e mal nos damos conta de que estamos dia a dia dando soluções imediatas diversas ou outras a longo prazo, para que se resolva em futuro distante, então por que tanta aflição? Há algo tão insolúvel? Deveríamos nós ponderarmos sobre o que tem sentido e dá sentido em nossas vidas?, sobre o que nosso coração deseja, o que queremos e o que nos alimentaria a vida  realmente? Se questões são mais fortes ao nosso íntimo, deveríamos nos dedicar mais a elas. Por que nos perdermos em outras paradas? Por que dedicar tempo e coração ao que não importa tanto? Por que fugir? Por que?, por que?, por que?

Por muitas vezes confundimos o que realmente temos que dar atenção, nos dividimos, nos enganamos, nos garantimos que nosso problema está onde definitivamente não está. Por que nem sempre somos capazes de tratar do que realmente deve ser curado? Certamente porque dói, dói mexer em coisas assim. É mais fácil negar, deixar de lado e seguir, nem falar, dizer ou comentar. Dialogar a respeito, nem pensar. Difícil se abrir, dialogar sem preconceitos, sem ressalvas, completamente desarmado. É se fragilizar demais, temos a impressão que nos expondo assim, tão inteiramente, poderemos ser mortalmente feridos a qualquer instante, mesmo sabendo que quem está do outro lado é alguém que nos quer realmente bem, nos ama e que jamais assim o faria, jamais nos feriria. Mas podemos acreditar nisso? Parece, na prática, tão difícil.

Desarmemo-nos, deixemos para trás todo preconceito e mal entendimento, e tenhamos confiança. E mais que isso, que isso seja um desejo da alma, para que consigamos levar à prática.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Texto Livre. ligação permanente.

Uma resposta a Praticando Confiança

  1. Pâmela diz:

    Perfeitoo..

    Praticar confiança.. sempree….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s