Muda Palavra, o Coração Fala



A garganta em nó,
Não sai a palavra,
já entre ao lábios
duramente calada.

Tamanha é a vontade
De transgredir o ser
Sem medo, nem pudor,
Nem a necessidade
De o outro lado ver.

Ir e vir
é o movimento dos pensamentos
que entre voláteis sentimentos
não conseguimos discernir.

Meios ou inteiros,
de fato, quase nunca completos
estão esses sentimentos
que deveriam ser expressos
com doçura e leveza,
sem os conter,
confessos.

E a vontade fica,
como água da nascente
que brota na bica,
de lavar a alma
com palavra única
dita com calma
de amor, brilhante,
que resplandece
e a sua vida inteiramente
em meus braços se entrega.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Texto Livre. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s