Aquivos por Autor: Amorinis

Entre-Meios-Tons


Já tinha de mim mesmo encontrado o que muitos nem se dão conta. Já sabia quais pegadas eram minhas, quais estrelas havia lançado ao mar, qual dos meus dois cães mais alimentar e até mesmo qual acorde solfejar. Já sabia, … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

Pés Descalços


Eu que só ando calçado deixei os pés descalços, pois ali era Terra Santa. Os pés tocavam uma fina e macia areia dourada. Som nenhum ali havia, só uma sinfonia de silêncio tão harmoniosa quanto a própria Perfeição. Cada pequena … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Dente-de-Leão


De dentro para fora é como bate o coração. De dentro para fora é como viemos ao mundo. De dentro para fora é como nos expressamos. De dentro para fora é como nos curamos de qualquer enfermidade. De dentro para … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Âmago


A tez, o cheiro, o gosto, o toque na pele. Não sei explicar a necessidade de escrever o que só se pode sentir, experimentar, viver. É uma ânsia, uma gana, um vil querer! Parece que se não flui, explode, que … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

Sutil Linha em Contorno


Se as curvas são mais acentuadas, as retas são mais longas. De onde o sol é nascente até o seu poente é só um lance de olhar. Desloca a lua no firmamento de quarto em quarto em mudo transe de … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

Por Onde Passam, Serras, Cerrado


Não fosse a seriema, o tamanduá, o lobo-guará, o que seria? Seria um cerrado todo errado. Por onde andam levam aquela beleza sutil da natureza. Por onde passam, tudo o que tocam se transforma. Abrem-se flores, deitam-se rios, estendem-se copas, … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Melindros de Um Ser


Melindros de um ser, sem esperança, nos faz crer que jamais, dia algum, o sol voltará a nascer.   Olhando para si, bem no fundo, na alma, descobriria o mundo.   Santo ou pagão, teria na mente jamais a certeza … Continuar a ler

Publicado em Texto Livre | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário